ohmimetro-ITMC10A

Ohmímetro: como utilizar em 5 passos simples

O ohmímetro é um instrumento eletrônico usado para medir a resistência elétrica de um material ou circuito eletrônico. A resistência elétrica, por sua vez, é o obstáculo à passagem de corrente elétrica pelo dispositivo, prejudicando seu funcionamento ideal. 

Portanto, o ohmímetro é útil para identificar a raiz das falhas de diversos materiais. Alguns exemplos são:

  • Medir a resistência elétrica de lâmpadas;
  • Verificar se uma bobina está rompida (se estiver ok, o ohmímetro indica zero ohms ou um valor próximo de zero. Se estiver rompida, o número tende ao infinito);
  • Checar se um cabo elétrico está rompido (a lógica de funcionamento é a mesma citada no caso da bobina).

Assim, ter um ohmímetro pode ser muito útil. Seu funcionamento é bem simples: através de duas pontas de medição, o aparelho aplica uma tensão a uma resistência. O resultado da corrente elétrica que passou por meio da resistência é medida por um galvanômetro. 

A seguir, explicamos como usar esse dispositivo:

Passo a passo para usar um ohmímetro

Um ohmímetro simples possui um display de leitura (pode ser uma escala com ponteiro indicar ou um mostrador digital), dois terminais e uma fonte de corrente elétrica (geralmente uma bateria interna). 

Para usá-lo, você deve:

#1: Desligar a energia elétrica do material que você vai medir

Para garantir a sua segurança e a precisão da medida, é necessário que você desconecte completamente o condutor do circuito. O próprio ohmímetro irá fornecer a voltagem e corrente necessárias para o material. 

Se você alimentar um sistema duas vezes simultaneamente, poderá causar danos ao medidor, ao circuito e a você mesmo.

Cuidado: TVs, microondas e outros aparelhos eletrônicos com tubos de raios catódicos podem ter capacitores carregados com uma grande quantidade de volts mesmo quando desplugados da tomada. Esses elementos são muito perigosos, e é recomendado que sejam manuseados somente por profissionais. Por isso, evite usar seu ohmímetro nesses casos.

#2: Ver se o ohmímetro tem pilhas

Parece óbvio, mas é necessário lembrar deste passo. Se o seu ohmímetro é novo, cheque se a bateria veio pré-instalada ou se está embalada e precisa da instalação do próprio usuário.

#3:  Conecte os terminais nas saídas do medidor

Caso você esteja usando um multímetro (aparelho que possui o ohmímetro como uma de suas opções), você verá um sinal negativo e um positivo. É ali que você deve engatar os terminais.

#4: Zere o medidor se ele tiver essa função

Observe que a escala é colocada na direção oposta do convencional. Isso é, o valor da resistência aumenta da direita para a esquerda. 

Quando os terminais estão interligados diretamente entre si, a resistência deve ser zero. Isso deve ser ajustado segurando os dois terminais em contato e rodando o botão de ajuste até o ponteiro indicar zero ohms.

#5: Encoste um terminal a uma extremidade do material ou circuito que você quer medir, e o outro à outra extremidade

Veja a leitura do medidor. 

Regras gerais do funcionamento do ohmímetro

Ok, você mediu a resistência de um trecho ou ramal do circuito desejado. E agora? Como entender os números?

Basicamente, se você ler no display uma “resistência infinita”, significa que a condução da corrente elétrica está sendo inviabilizada. Na prática, isso significa que há um componente queimado no material verificado.

Microhmímetro x Miliohmímetro: Qual a diferença?

Vale ressaltar que existem dois tipos de ohmímetros no mercado.

O microhmímetro faz medições de corrente de até 10 Amperes, já o miliohmímetro é capaz de medir correntes de, no máximo, 1 A e no mínimo 10 mA. Portanto, a diferença está nas correntes que esses instrumentos são capazes de medir.

Modelos disponíveis no mercado

Quer conferir alguns dos melhores modelos de ohmímetros disponíveis no mercado? Acesse agora mesmo nossa loja online. A Instrutemp tem a melhor ferramenta para você!

Tags:
Fale Conosco no WhatsApp